Lingua   

D'Angola é, camará

Antônio Carlos e Jocáfi
Lingua: Portoghese



[1977]
Scritta da José Carlos Figueiredo, in arte Jocáfi, e Geraldo Magela Cantalice Júnior (?)
Nell'album del duo bahiano Antônio Carlos e Jocáfi intitolato “Louvado seja”
Testo trovato su TempoMusica: Estudos Cronológicos

Louvado seja

Nel 1975, pochi mesi dopo la Rivoluzione dei Garofani, il Portogallo riconobbe l'indipendenza dell'Angola. Poteva essere la fine della sofferenza per il popolo angolano e invece iniziò una sanguinosa e lunghissima guerra civile che si è protratta fino al 2002. Molti angolani hanno lasciato il paese alla volta del Portogallo e, soprattutto, del Brasile.
Camará donde é que vem, camará?
D'Angola, ê
D'Angola, ê camará

Ô de lá, de onde vem?
Vim de Angola, camará
De mar-além
Trago o batuque
E o Candomblé
Capoeira na ginga, do corpo ou da sorte
Na luta de vida ou de morte
Que é luta de nêgo valente
Que eu trago de Angola pra cá
E trago de Angola os costumes
Do sonho um sorriso de Obá
Que o samba nasceu do batuque
Que eu trouxe do lado de lá
E trago no peito a esperança
E trago comigo o perdão
E trago essa cor que me orgulha
Quer você goste quer não
Mas, ô de lá, de onde vem?
Vim de Angola, camará
De mar-além
Por mar-caminho de esperança
Pelourinho, chicote me corta profundo
Lapadas, de ódio bem fundo
Eu vim pra ficar nesse mundo
O preço meu sangue pagou
Dei vida e suor pela terra
Sofri mil tormentos de quem
Juntei-me lutei, liberdade
E agora ela é minha também
E a luta é maior nesse instante
Guerreiro da terra que sou
Pra mim essa luta é constante
Há muito que já começou

inviata da Bernart Bartleby - 11/7/2017 - 22:51


Pagina principale CCG

Segnalate eventuali errori nei testi o nei commenti a antiwarsongs@gmail.com




hosted by inventati.org